27 outubro 2010

Como cada dia mais aprendo a ouvir meu coração, decidi apadrinhar uma criança também


Em nossa campanha, “Apadrinhar. Eu espalho essa ideia.”, contamos também com o apoio de madrinhas e padrinhos que desejam transformar o futuro de mais crianças em nosso país.

Eles e elas já sabem e vivenciam o impacto que o Apadrinhamento produz na vida das crianças beneficiadas e, por que não, na própria vida de quem participa dessa transformação.

Colhemos alguns depoimentos, gentilmente cedidos, por algumas madrinhas, que também são blogueiras e estão apoiando a nossa causa. Gostaria de participar? Então mande seu depoimento para nosso email: espalheessaideia@fundocristao.org.br e publicaremos ele aqui no nosso blog.

Gleide Morais dos Santos (São Paulo/SP) apadrinha Lucas de Padre Paraíso/MG
Blog: http://gleidemorais.blogspot.com/

"Essa é uma das minhas experiências: há algumas semanas, li no blog da Cris Guerra – Hoje Vou Assim – um depoimento dela sobre apadrinhamento. Senti-me tocada. E como cada dia mais aprendo a ouvir meu coração, decidi apadrinhar uma criança também, pela mesma instituição, o Fundo Cristão Para Crianças. Com uma contribuição mensal, ajudo a melhorar a vida de uma criança, e da comunidade a qual pertence, dando-lhe condições de estudos, acesso ao sistema de saúde, enfim, a uma vida mais digna. E não preciso ficar só na doação do dinheiro. Também posso me corresponder com meu afilhado – no meu caso, o Lucas, que tem 8 anos – enviar presentes e visitá-lo, tudo com a intermediação do Fundo Cristão para Crianças. Posso doar carinho, atenção e amor também.

Como professora, lecionando na periferia de São Paulo, me deparei com algo assustador: meus alunos, em sua maioria, não sonham. Como um ser humano pode viver sem sonhar, sem acreditar que a vida tem algo de bom a oferecer? É uma luta diária tentar despertar o lado sonhador dessas crianças. Apadrinhando, eu posso contribuir para que meu afilhado jamais perca o poder de sonhar."”

http://www.apadrinhamento.org.br/
http://fundocristao.com.br/
http://twitter.com/fundocristao

0 comentários:

Postar um comentário