29 novembro 2011

O Fundo Cristão para Crianças agora é ChildFund Brasil - Fundo para Crianças

A partir de agora somos o ChildFund Brasil - Fundo para Crianças! Os membros da assembleia da organização no Brasil aprovaram, de maneira unânime, a mudança do nome da marca, reafirmando nossa a presença global e a amplitude de nossos programas sociais.

Mantemos nossos valores e princípios que sempre nos acompanharam: apoiar o desenvolvimento de crianças em situação de privação, exclusão e vulnerabilidade para que sejam capazes de realizar melhorias em suas vidas. 

Você irá perceber algumas mudanças, como no endereço do nosso blog, agora - childfundbrasil.blogspot.com e nas demais redes sociais. A transição começa agora e contamos com a sua compreensão quando um link se perder ou der errado por causa das mudanças.

Depois de 45 anos de atividade no Brasil, a organização reviu os programas, conheceu as melhores práticas no terceiro setor, consultou especialistas em desenvolvimento infantil e conversou com os padrinhos. Resultado: o foco nas crianças é o melhor caminho para obter resultados de maior impacto. Preparamos um documento com explicações mais detalhadas de justificativas da mudança da marca, leia aqui.

A razão principal do apoio dos doadores vai além do termo “Cristão”: baseia-se na assistência dada às crianças, na eficiência e no alto nível de responsabilidade fiscal e contábil do ChildFund. Muitos doadores declaram que sua generosidade não é motivada só pelo nome, mas por causa da experiência que a organização tem de fazer a diferença na vida das crianças.

O ChildFund Brasil acredita que a abordagem com foco na criança, sustentada pela participação e pelo envolvimento da comunidade, é a melhor maneira de gerar impactos positivos em curto e longo prazos. Nos ajude a construir um mundo melhor! A ajuda de cada um é importante e vital para o crescimento do Fundo para Crianças.

Com carinho e atenciosamente,
ChildFund Brasil.

1 comentários:

Anônimo disse...

Acredito que o termo "Cristão" ajudava bastante, pelo menos me fez aderir por entender que por ser "Cristão" era sério, mas tudo bem... Gerson Pires

Postar um comentário