12 novembro 2011

Uma história que transforma vidas

Fundo Cristão para Crianças - ChildFund Brasil completa 45 anos de dedicação ao desenvolvimento social e proteção infantil e recebe homenagem na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

O evento será dia 17 de novembro, às 20h. Para que os resultados do Apadrinhamento sejam percebidos como elementos concretos de transformação social, o ex-apadrinhado Hélcio Martins Borges dará o seu depoimento de vida. As crianças do Centro Social de Apoio à criança e ao adolescente do Conjunto Paulo VI, uma das 93 organizações parceiras do Fundo, também apresentarão o resultado do trabalho que vêm desenvolvendo na comunidade, em Belo Horizonte.

O ex-apadrinhado Hélcio, engenheiro, 50 anos de idade contará como foi ser apadrinhado e participar das atividades educativas. Ele e três irmãos, de uma família de 10 filhos, foram apadrinhados por um padrinho norte-americano naquela época. Para Hélcio e sua família, ter participado do Programa de Apadrinhamento do Fundo Cristão para Crianças – ChildFund Brasil, foi muito importante para que alcançasse o sucesso em sua vida pessoal e profissional. “Estudo é tudo. Ele nos prepara. É essencial para a vida das pessoas e o Fundo Cristão para Crianças me proporcionou isso”, relembra.

O outro grande momento do evento ficará por conta das crianças do Projeto Paulo VI, um centro social que, desde 1992 oferece desenvolvimento integral para crianças e adolescentes junto às suas famílias. O Projeto, que assiste diretamente 732 crianças da comunidade do Conjunto Paulo VI, fará uma apresentação artística do grupo de percussão Batukalata. O Grupo Batukalata é formado por 25 crianças de sete a 16 anos, que através de instrumentos construídos de material reciclável, executa ritmos brasileiros e sociabiliza as crianças. Nesta homenagem, o Grupo apresentará ritmos como o Samba Reggae, o Papa-Funk e o Sexta Tribo.

“É uma homenagem merecedora e nos sentimos muito honrados em participar dela. Este reconhecimento do Fundo Cristão para Crianças nos dá a certeza de que estarmos cumprindo com o nosso compromisso junto às crianças e de alcançarmos resultados visíveis”, comemora o instrutor de percussão do Batukalata, José Antonio Inácio.

0 comentários:

Postar um comentário