15 maio 2012

Coluna do Apadrinhado: Abraço de mãe

A Coluna do Apadrinhado, sempre assinada pelo estudante de jornalismo Natan Vieira, traz textos sensíveis e reflexivos, do alto de toda a experiência do autor como ex-afilhado. Nessa quinzena, Natan fala, com imenso carinho, sobre as mães.

Olá!

Abraçou sua mãe neste último domingo? Lembrou-se de desejar a ela toda felicidade do mundo? Sou do tipo de pessoa que um abraço diz muita coisa. Abracei minha mãe logo pela manhã, um abraço demorado, gostoso. Ela ainda estava passando o café.

A mãe sempre vê o filho como alguém que cabe no seu colo, que precisa de um agasalho, que não sabe a hora de comer e que não a ouve quando ela diz que vai chover. “Leva o guarda-chuva menino”! Para ela, a cria sempre precisará de seus cuidados. Mães são protetoras por excelência, mas também ensinam o filho a ter coragem para caminhar.

A figura da mãe nem sempre é personificada. Para muitos, ela é representada por uma creche, um abrigo, uma instituição. Infelizmente, vivemos num mundo onde as oportunidades ainda não são iguais.

Entretanto, contamos com meios confiáveis que podem ajudar a suprir a ausência desse elemento fundamental no desenvolvimento humano. Posso dizer, com segurança, que o ChildFund Brasil é um desses meios.

Há muito o que se fazer, o principal é começar!



Natan Vieira

0 comentários:

Postar um comentário