23 dezembro 2014

Padrinho faz visita aos seus 21 afilhados em Vespasiano (MG)

No primeiro semestre deste ano, Cleverson, que apadrinha 21 crianças através do Grupo Criança em Busca de Uma Nova Vida (GCRIVA), organização social parceira do ChildFund Brasil em Vespasiano (MG), fez uma visita inesquecível a seus afilhados e afilhadas.


O padrinho, que atualmente mora no sul do Brasil, nem sempre teve uma condição social boa. Tomando como base sua história, Cleverson conversou com seus afilhados e afilhadas, ressaltando a importância dos estudos e do aprendizado. Além disso, contou outras histórias, interagindo muito bem com as crianças e recebendo uma recepção calorosa por parte delas.

Cleverson também visitou os projetos do GCRIVA, conhecendo melhor o trabalho da organização. O padrinho presenteou as crianças com brinquedos e peças de vestuário.

Após o encontro, Cleverson, que costuma trocar cartas com seus afilhados e afilhadas, escreveu-lhes, falando sobre o quão gratificante e especial foi o encontro. “Confesso que minhas expectativas foram superadas ao ver vocês”, disse. A seguir, você confere a carta escrita pelo padrinho:


12 dezembro 2014

Saiba mais sobre a participação do ChildFund Brasil no XXI Congresso Pan-Americano da Criança e do Adolescente

Conforme divulgado anteriormente, o ChildFund Brasil participou do XXI Congresso Pan-Americano da Criança e do Adolescente em Brasília – evento dedicado a promover o intercâmbio de experiências e conhecimentos e estabelecer uma agenda regional para o avanço na proteção da infância nas Américas e no Caribe.


Os jovens Maria Antônia, de Crato (CE) e Felipe Alencar, de Caririmirim (PE), representaram o ChildFund Brasil no grupo formado por 70 adolescentes de 17 países das Américas que participaram ativamente do II Fórum da Criança e do Adolescente, que faz parte do Congresso. O fórum é considerado um espaço em que os adolescentes atuam de forma direta, contribuindo com suas recomendações. Maria Carolina, adolescente que participou da abertura, discursou:

"A violência contra a criança e o adolescente está em todos os locais. Que os representantes realmente se comprometam reduzindo esta realidade e que os adolescentes possam atuar e participar. Considerando todos a ética e o decoro."

Gabriel, o outro adolescente que falou na abertura, destacou o genocídio vivenciado pelos jovens negros e pobres. Ressaltou ainda a importância de se dar voz a criança e aos adolescentes, para que estes tenham seus direitos efetivados.
Todo o trabalho realizado no Fórum foi acompanhado por José Alves Junior, do departamento de Programas Sociais do ChildFund Brasil.


No dia 10/12, Karla Renata Corrêa, também do departamento de Programas Sociais do ChildFund Brasil, acompanhou os acontecimentos do evento: Sessão Inaugural do Congresso, Plenária Geral, Intercâmbio de Experiência e Grupo de Trabalho formado pelos adolescentes. Além disso, Karla e José Alves participaram de uma reunião com representantes do Movimento Mundial pela Infância na América Latina e Caribe (MMILAC), juntamente com a responsável pela proteção a criança e ao adolescente do ChildFund International, Carmem Madrinan. A pauta da reunião priorizou o sistema de garantia de direitos post 2015, ou seja, os novos objetivos de desenvolvimento do milênio (em processo de construção). Isso inclui o envolvimento da sociedade civil e governos, recursos necessários, incidência e posicionamento no que se refere à proteção da infância e principalmente no que diz respeito à violência.




Se você quiser saber mais sobre o Congresso e seus objetivos, visite o link a seguir: http://xxicongresopanamericano.org/pt/xxicongreso/


09 dezembro 2014

Centro de Apoio à Criança promove I Mostra de Dança e Intercâmbio Cultural

O Centro de Apoio à Criança (CEACRI), organização social parceira do ChildFund Brasil em Itapiúna (CE), acredita no esporte como cultura de paz, promovendo oficinas e eventos ligados a esse tema. Foi o que aconteceu durante os meses de agosto, outubro e novembro, em que a organização realizou dois eventos que merecem destaque: a I Mostra de Dança e o Intercâmbio Esportivo.



Com o objetivo de melhorar a coordenação motora, agilidade, ritmo e percepção espacial das crianças, adolescentes e jovens, a I Mostra de Dança organizada pelo CEACRI foi um grande sucesso, contando com 180 participantes que realizaram apresentações de dança de rua, pop, balé contemporâneo, carimbó e reggae dance.

Além do ChildFund Brasil, o evento contou com o apoio do Criança Esperança e da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do estado do Ceará, e mobilizou centenas de pessoas que compareceram para assistir às apresentações.



Já o Intercâmbio Esportivo teve sua primeira fase realizada em agosto no município de Limoeiro do Norte (CE), entre as crianças, adolescentes e jovens das oficinas de futsal das entidades do Vale do Jaguaribe. A etapa final aconteceu em outubro na cidade de Itapiúna (CE), mobilizando 188 atletas das categorias sub 10, 12, 14, 16 e 18.
  
No dia 22 de novembro, foi a vez do intercâmbio dos atletas participantes das oficinas de futebol de campo dos municípios de Itapiúna e Ocara. O campeonato foi sediado em Ocara e contou com as categorias sub 12, sub 14 e sub 16. Assim como a Mostra de Dança, este evento teve o apoio do ChildFund Brasil e do Criança Esperança.






.

ChildFund Brasil participará do XXI Congresso Pan-Americano da Criança e do Adolescente

Acontecerá em Brasília, dos dias 10 a 12 de dezembro, o XXI Congresso Pan-Americano da Criança e do Adolescente, organizado pelo Instituto Interamericano da Criança e do Adolescente (IIN), com o tema "infância e adolescência: construindo ambientes de paz".



As sessões do congresso ocorrem a cada cinco anos, com o objetivo de promover o intercâmbio de experiências e conhecimentos entre os estados membros do Sistema Interamericano relacionados a temáticas especializadas, buscando estabelecer uma agenda regional para o avanço na promoção e proteção da infância nas Américas e no Caribe.

Este ano, o tema traz ênfase nos seguintes assuntos: violência contra a criança e o adolescente; adolescentes em conflito com a lei e os Sistemas de Responsabilidade Penal; exploração sexual de crianças e adolescentes.

O ChildFund Brasil participará do congresso sendo representado pelos jovens Felipe Alencar  e Maria Antônia Ferreira e pelos assessores de desenvolvimento comunitário José Alves e Karla Corrêa. Essa participação é de extrema importância para a organização, tendo em vista que se trata de um acontecimento de caráter político e técnico que permite a análise das Políticas Públicas, os planos, os projetos e os programas dos distintos governos de cada um dos Estados Membros da Organização dos Estados Americanos (OEA), além de  destacar os avanços e identificar desafios pendentes das políticas para crianças e adolescentes nas Américas.

Para mais informações, acesse o link a seguir: http://xxicongresopanamericano.org/pt/xxicongreso/

01 dezembro 2014

Grupo de Educação e Desenvolvimento Apoio ao Menor preza pela inclusão através das Artes Marciais

Este ano, o Grupo de Educação e Desenvolvimento Apoio ao Menor (GEDAM), organização social parceira do ChildFund Brasil em Belo Horizonte (MG), se viu diante de um desafio: introduzir as Artes Marciais em suas atividades, através do projeto Luta Pela Paz.
Aos poucos, o grande desafio foi sendo transformado em um dos maiores ganhos da organização, que viu no esporte um meio de desenvolver habilidades de suas crianças e jovens de ordem física, intelectual, social e emocional. Para os participantes, o projeto tem sido chave essencial de crescimento pessoal, considerando que as artes marciais os indagam a ir além de seus próprios limites.



Foi o que aconteceu com Emanuel – uma das crianças que praticam o esporte e mostraram que, através dele, é possível superar limitações. Emanuel tem nove anos de idade e desde seu nascimento foi diagnosticado com paralisia dos membros inferiores. Por esta razão, já foi submetido a diversas cirurgias, a fim de que pudesse finalmente andar. Infelizmente, os esforços da família e dos médicos não tem trazido o resultado esperado.
Desde os três anos, Emanuel faz parte dos programas do GEDAM, através da Creche Sementinha Alegre e, mais tarde, da Oficina do Saber. Em abril desse ano, quando a organização aderiu as artes marciais, o garoto se interessou pela atividade. Antes de entrar na sala, perguntou ao professor: “Posso?” e o treinador respondeu “Por que não? Por que você não faria minha aula?” e em seguida carregou o menino no colo e o colocou no tatame.



Assim começou a jornada de Emanuel na luta, que impactou não só seu desempenho no tatame, mas principalmente na vida – tanto do menino quanto da organização, que teve que se adaptar para inseri-lo nas atividades. O treinador começou a lutar com Emanuel sentado, e então sugeriu que os outros alunos lutassem também sentados. Ao acatar a ideia, as outras crianças interagiram com Emanuel e descobriram inclusive que lutar com ele não é nada fácil, considerando a força de seu tronco e braços.


Que a história de Emanuel e do Grupo de Educação e Desenvolvimento Apoio ao Menor possam servir de inspiração para outras organizações e crianças que prezam pela inclusão e pelo desenvolvimento pessoal, impactando cada vez mais, de forma positiva, a vida delas e da sociedade em geral.