25 agosto 2015

Jovem apadrinhada é convidada a um debate na Câmara Municipal do Crato sobre a redução da maioridade penal

Maria Antônia Furtado é uma jovem de 14 anos beneficiada pela SOAFAMC – Sociedade de Apoio a Família Carente (organização parceira do ChildFund Brasil no CE). No mês de abril deste ano ela foi a representante do ChildFund Brasil na Conferência Internacional da ONU em Nova Iorque onde falou sobre a violência contra crianças e adolescentes.
No último dia 15, Maria Antônia foi convidada para participar de um debate sobre a proposta da redução da maioridade penal na Câmara Municipal do Crato (CE). Lá ela levantou temas como a violência e as falhas nos cuidados das crianças e adolescentes. 


Segundo a jovem, o jovem marginalizado surge da privação de direitos básicos, como educação, saúde e moradia. A redução da maioridade penal seria apenas uma maneira de transferir o problema, usando a cadeia no lugar de escolas, e, com o encarceramento precoce, será tirada a chance daqueles adolescentes se tornarem cidadãos conscientes de seus direitos e deveres.
Outro agravante ressaltado durante o debate foi o da superlotação das prisões. As condições desumanas que podem ser enfrentadas nesse tipo de lugar têm chances muito maiores de levarem à reincidência do que quando aplicadas medidas socioeducativas. Para finalizar, a jovem ainda alertou que “os adolescentes são as maiores vítimas, e não os principais autores da violência”.

0 comentários:

Postar um comentário